Pular para o conteúdo principal

A vida parece esmorecer

Derivando longe a cada dia
Se perdendo dentro de mim mesmo
Nada importa, ninguém mais
Eu perdi o desejo de viver
Simplesmente nada mais a dar
Não há nada mais para mim
Preciso do fim para me libertar
As coisas não são como costumava ser
Falta algo dentro de mim
Mortalmente perdida, isto não pode ser real
Não posso suportar este inferno que sinto
O vazio me preenche
Ao ponto da agonia
As trevas crescem tomando a aurora
Eu era, mas agora ele se foi
Ninguém além de mim pode me salvar, mas é tarde
Agora não posso pensar por que eu deveria ao menos tentar
O ontem parece nunca ter existido
A morte me acolhe carinhosamente, agora eu vou dizer apenas adeus...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vejo a lua na janela

Vejo a lua na janela
Olho o espaço, e nada
Pois o escuro não sabe
Se ela procura apenas
uma morada
Noite...
Oh! que noite bela!
O luar esta clareando...
À janela estou debruçada
Pensando somente nele...
Nele que o sol encobre
Nele que agente descobre
Um luar, uma fonte
Uma lua surgindo no horizonte.