Pular para o conteúdo principal

Na fria manhã nebulosa

Raios vislumbrantes acordam o alvorecer
Aqui eu fico - uma estranha nesta terra
Meu anseio foi silenciado pela pele angelical branca
O Amor conquista tudo, no entanto o paraíso cai nesta fatídica noite
O Amor é uma tragédia
Tudo o que eu tenho, tudo o que eu vou precisar
Está bem aqui dentro
Deixe os ventos da liberdade serem meu guia...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vejo a lua na janela

Vejo a lua na janela
Olho o espaço, e nada
Pois o escuro não sabe
Se ela procura apenas
uma morada
Noite...
Oh! que noite bela!
O luar esta clareando...
À janela estou debruçada
Pensando somente nele...
Nele que o sol encobre
Nele que agente descobre
Um luar, uma fonte
Uma lua surgindo no horizonte.